quinta-feira, 28 de maio de 2015

COMO ESCOLHER UM VIOLÃO?

CLIQUE NO LINK A SEGUIR E CURTA NOSSA FANPAGE!!!
https://www.facebook.com/Evolutelmusicalpatos

 FIQUE POR DENTRO DAS MELHORES PROMOÇÕES E NOVIDADES DO MERCADO MUSICAL

Tudo bem?
Meu nome é Diego Hebert, sou especialista em instrumentos musicais na empresa Evolutel Musical, vou te ajudar para que você possa escolher o melhor violão para você, vamos lá...

Veja alguns modelos existentes de violões:

Clique na imagem para aumentar


Agora vamos lhe fazer algumas perguntas para que você possa escolher o melhor violão:


A primeira pergunta a você é:
Você quer um violão iniciante, intermediário ou profissional? (Logo abaixo exemplos)

A segunda pergunta é:
Onde vai usar o violão? Vai tocar em que situação?

A terceira pergunta é:
Você quer investir no seu talento?

A quarta pergunta é:
Quanto você tem para investir?

A quinta pergunta é:
Quer comprar um violão de marca conceituada? Ou uma marca que tem um custo x benefício melhor?

A sexta pergunta é:
Você busca por qualidade ou pagar o menor preço?

A sétima pergunta é:
Qual o estilo musical você pretende tocar ou toca?


Agora vamos conhecer alguns modelos de violões.

INFANTIL:



Violão Tagima KIDS V2 NY (lilás metálico) c/ acessórios




Compre na Evolutel Musical esse violão, clique nesse link:



INICIANTES:


Violão Giannini S-14 Aço - Natural - Linha Start



Compre na Evolutel Musical esse violão, clique nesse link:


INTERMEDIÁRIO:


Clássico Nylon
 É um violão que usa cordas de nylon e muito indicado para iniciantes. Como sugere o próprio nome, é um violão bastante utilizado em música clássica, mas também indicado para MPB, samba, bossa nova e flamenco, entre outros estilos.

Violão Rozini RX515AT - Presença Brasil Flat nylon


Compre na Evolutel Musical esse violão, clique nesse link:


Folk

 É um violão com cordas de aço e um corpo maior que os modelos clássicos, que resultam em um tipo de som mais estridente e cheio. O braço do folk é mais fino, o que facilita algumas posições, mas as cordas de aço são mais tensas, o que pode dificultar um pouco para a mão esquerda. Criado em 1916 visando um som encorpado, é muito utilizado hoje em dia, principalmente depois da moda dos acústicos. Por ser um modelo versátil, é muito comum em rock, metal, pop e música sertaneja.

Violão Folk Tagima Kansas Sunburst

Compre na Evolutel Musical esse violão, clique nesse link:

Jumbo

Este modelo foi criado na década de 1930, sendo muito utilizado na música country da época. Os violões jumbo ganharam notoriedade por serem robustos, versáteis e em expansão, devido à riqueza de seus timbres. Com grande estrutura e base bem arredondada, ele possui um som mais grave e equilibrado, sendo muito utilizado em blues, pop, rock e baladas românticas.

Violão Strinberg SJ-20C - Natural Fosco 



















Compre na Evolutel Musical esse violão, clique nesse link:

Flat

 O modelo flat é mais fino e comumente usados em MPB, por músicos eruditos e profissionais. Porém, com a chegada de itens mais baratos e a sua popularização, já é possível encontrar muitos músicos usando. Normalmente com cordas de nylon, o timbre destes violões é suave. Dependendo da equalização que você faça, eles podem ser estridentes, com muito brilho, médios fortes ou até graves profundos.

Violão Flat Tagima Modena de Nylon Elétrico com Afinador


Compre na Evolutel Musical esse violão, clique nesse link:

 12 cordas

Com a onda de eventos acústicos, este modelo ganhou mais popularidade e é muito usado em vários estilos. Ele causa um efeito de dois violões e tem um som bem característico, pois possui um timbre encorpado, que proporciona uma base marcante. Um violão de 12 cordas não é recomendado para iniciantes pois exige muito dos dedos. Ele é indicado para músicos intermediários e avançados, por ter uma tocabilidade mais pesada.

Violão Tagima 12 cordas Califórnia XII - Sunburst


Compre na Evolutel Musical esse violão, clique nesse link:


PROFISSIONAL

Violão Parkwood by CORT - PW 560

Compre na Evolutel Musical esse violão, clique nesse link:


Violão Cort Nylon CEC5 com captação Fishman


Compre na Evolutel Musical esse violão, clique nesse link:


Espero que tenham gostado, caso tenham dúvidas entre em contato conosco.
WhatsApp: (34) 9164-1258
E-mail: contato@evolutelmusical.com.br
Vendas: vendas@evolutelmusical.com.br
Fones: (34) 3814-3439 / 9164-1258

Alguns informações foram tiradas dos seguintes sites:

terça-feira, 26 de maio de 2015

QUAL O MELHOR SISTEMA DE SOM? ATIVO OU PASSIVO?

CLIQUE NO LINK A SEGUIR E CURTA NOSSA FANPAGE!!!
https://www.facebook.com/Evolutelmusicalpatos

 FIQUE POR DENTRO DAS MELHORES PROMOÇÕES E NOVIDADES DO MERCADO MUSICAL.


Meu nome é Diego Hebert, através dessa matéria estaremos lhe mostrando os prós e contras de cada sistema, vamos lá...
PARA AMPLIAR CLIQUE NA IMAGEM

Nessa imagem acima você tem 3 tipos de sistemas, qual é o melhor?


Vamos analisar cada sistema, começando pelo sistema:

CAIXAS ATIVA / ATIVA

ATIVO (L-ESQUERDO) ATIVO (R-DIREITO)
Esse sistema possui 2 caixas ativas, onde cada caixa trabalhará separadamente, trabalhando corretamente
o L e R da mesa de som, veja de onde vai sair da mesa:

Nesse sistema você conseguirá usar o PAN da mesa, usando, L e R, exemplo, você faz um split de um violão, e joga o PAN de um canal para L e o PAN do outro canal para R, duplicando o som do instrumento deixando-o stéreo, veja:


Vamos imaginar esse sistema funcionando, como você tem 2 lados distintos (L e R), se um lado der defeito, ainda você terá o outro para continuar, os outros sistemas nem sempre você terá essa possibilidade.


CAIXAS ATIVA "BI-AMPLIFICADA" / PASSIVA

Obs.: 1- BIAMPLIFICAÇÃO não é para amplificar outra caixa.
2- Nenhum fabricante de respeito afirma ou recomenda isso, vide FBT, RCF, MACKIE e JBL.
Baseado nisso, vemos que uma caixa biamplificada não foi feita para amplificar uma passiva e sim para dividir a amplificação interna.

Esse sistema é um bom sistema, com custo menor que o ATIVO / ATIVO, porém com alguns contras:
1º) Você terá apenas um lado, pois uma caixa toca a outra, sendo assim, você terá apenas L ou R, impossibilitando realizar uma série de técnicas possíveis ao sistema que usa-se L e R.
2º) Em caso de defeito na caixa bi-amplificada você não terá mais som, pois a caixa passiva é escrava, sendo assim ela irá parar também.
3º) Com o tempo a caixa bi-amplificada começa a não tocar corretamente com a potência necessária a escrava.

É um bom sistema para quem não usa o sistema com grande frequência e que trabalha com poucos instrumentos ligados.

CAIXAS PASSIVA / PASSIVA COM POTÊNCIA

Esses sistema como o ATIVO / ATIVO possui o L e R, a possibilidade de perder qualidade no som em relação ao sistema bi-amplificado é bem menor, sendo assim esse sistema se torna um bom sistema, com um custo bem aproximado ao ATIVO / ATIVO,  um contra desse sistema é em caso de defeito na potência, assim perderá todo o sistema de som.

Conclusão:
Sendo assim, conseguimos ver alguns prós e contras dos sistemas, fica ao seu critério agora para adquirir o melhor sistema à sua necessidade.

QUER ADQUIRIR PRODUTOS PARA SONORIZAÇÃO ENTRE NO NOSSO SITE:

http://www.evolutelmusical.com.br/


Porque a sabedoria serve de defesa, do mesmo modo que o dinheiro; mas a excelência do conhecimento é que a sabedoria preserva a vida de quem a possui.
Eclesiastes 7:12









segunda-feira, 25 de maio de 2015

VOCÊ SABE USAR UM MICROFONE CORRETAMENTE?

CLIQUE NO LINK A SEGUIR E CURTA NOSSA FANPAGE!!!
https://www.facebook.com/Evolutelmusicalpatos

 FIQUE POR DENTRO DAS MELHORES PROMOÇÕES E NOVIDADES DO MERCADO MUSICAL.



Tudo bem?
Sou o Diego Hebert da Evolutel Musical, vou lhe apresentar um estudo muito bem feito, que com certeza irá lhe ajudar a usar o microfone, em caso de dúvidas entre em contato conosco, vamos lá...

Microfones: Amigos ou Inimigos?
O microfone está para um sistema de sonorização assim como o ouvido está para o
corpo humano. Ele é o responsável por captar a onda sonora e transformá-la em algo que os
equipamentos eletrônicos (amplificadores, mesas etc) possam entender e usar. O microfone comportasse exatamente como o ouvido humano, quando este capta as ondas sonoras e as transforma em sinais elétricos para que o cérebro as entenda e processe.



Figura 1 – Constituição do Ouvido Humano
Sendo assim, é apropriado que seja adotado todo o cuidado no manuseio do microfone
uma vez que ele é parte sensível do sistema sonoro e, se bem empregado, pode tornar-se um aliado de
quem o utiliza. De forma contrária, se o microfone é utilizado com descaso poderá tornar-se seu
inimigo durante uma apresentação.
1. Composição dos microfones
Todo microfone, de uma forma geral, é composto por um diafragma e
um elemento gerador.
O diafragma, assim como o tímpano do ouvido, é responsável por
perceber o movimento das ondas sonoras. O elemento gerador, como os ossos que compõem o ouvido
interno (martelo, estribo e bigorna) – que podem ser vistos na Figura 1 – é responsável por transformar
a variação do diafragma em sinais elétricos proporcionais aos movimentos das ondas sonoras.
Na Figura 2 você poderá identificar as partes componentes de um
microfone.


Figura 2 – Partes que compõem um microfone
Na figura anterior você pôde identificar o diafragma e os diversos
componentes do elemento gerador: bobina móvel, imã permanente e saída de AF (áudio freqüência).
Uh... assustei você?! Não se preocupe, não vou incomodá-lo com
conceitos de eletrônica. Não é esse o meu objetivo. Na verdade, meu propósito é fazer com que você
tenha uma idéia de como os microfones são construídos e da fragilidade dos seus componentes, e que
a partir daí, passe a cuidar bem deles para que se tornem seus bons amigos.
2. O que fazer para tornar o microfone um amigo?
Bem, depois de tanta enrolação, vamos ao que interessa: há uma série
de cuidados na utilização do microfone que você pode adotar para torná-lo um amigo. Vejamos
alguns desses cuidados. Vou chamá-los de “Os 7 Mandamentos do Amigo do Microfone”.

1º Mandamento: Não bata


É muito comum que você, ao segurar um microfone para utilizar, dê
algumas “batidinhas” nele com o objetivo de verificar se ele está funcionando. Por favor, não faça
isso. Lembra-se do diafragma e do elemento gerador? Com o tempo, de tanto apanhar, eles se
danificarão podendo partir-se.
O microfone vítima dessas “batidinhas” passa, depois de certo período
de surras constantes, a reagir apresentando um som “choco e rachado”. É a forma que ele encontra
para se vingar dos maus tratos recebidos.
Como você consideraria alguém que, ao se aproximar de você, ao invés
de cumprimentá-lo educadamente fosse logo espancando você? Amigo ou inimigo?!

2º Mandamento: Não assopre


Muitos de nós, também no desejo de verificar se o microfone está
funcionando, temos o hábito de assoprar o microfone: fu... fu... som... som... Não é assim que
fazemos?
Pois é, de agora em diante controle-se e não faça mais isso. Ao assoprar
o microfone você despeja alguns mililitros de saliva sobre ele!!! Essa saliva vai gerar um mau cheiro
no pobrezinho do microfone e ele não pode tomar banho para se limpar... isso é muito anti-higiênico!!!
Quando você quiser verificar se um microfone está funcionando, apenas
fale...

3º Mandamento: Não grite

Por favor, não grite... o microfone não é surdo!!!
A finalidade de um sistema de sonorização é amplificar o som que você
está produzindo. Sendo assim, não é recomendável que você atinja o microfone com volume de voz
extremamente alto porque, dependendo de como foi construído (se for um capacitivo, por exemplo), o
sinal será distorcido. Você terá sua voz reproduzida de forma “rachada”.
Isso sem levar em consideração o incômodo que será causado na
audiência...

Estudo feito por:
David Fernandes

Audio Con

QUER COMPRAR BONS MICROFONES, ENTRE NO SITE EVOLUTEL MUSICAL:
http://www.evolutelmusical.com.br/loja/category.php?id_category=151

sábado, 23 de maio de 2015

sexta-feira, 22 de maio de 2015

COMO ESCOLHER UMA GUITARRA?

CLIQUE NO LINK A SEGUIR E CURTA NOSSA FANPAGE!!!
https://www.facebook.com/Evolutelmusicalpatos

 FIQUE POR DENTRO DAS MELHORES PROMOÇÕES E NOVIDADES DO MERCADO MUSICAL



Tudo bem?
Meu nome é Diego Hebert, sou especialista em instrumentos musicais na empresa Evolutel Musical, vou te ajudar para que você possa escolher a melhor guitarra para você, vamos lá...

Veja a quantidade de modelos de guitarras que existem:
Clique na imagem para abrir


A primeira pergunta a você é:
Você quer uma guitarra iniciante, intermediária ou profissional? (Logo abaixo exemplos)

A segunda pergunta é:
Onde vai usar a guitarra? Vai tocar em que situação?

A terceira pergunta é:
Você quer investir no seu talento?

A quarta pergunta é:
Quanto você tem para investir?

A quinta pergunta é:
Quer comprar uma guitarra de marca conceituada? Ou uma marca que tem um custo x benefício melhor?

A sexta pergunta é:
Você busca por qualidade ou pagar o menor preço?

A sétima pergunta é:
Qual o estilo musical você pretende tocar ou toca?

Respondida essas perguntas você poderá começar a escolher alguns modelos, vou lhe apresentar algumas marcas e modelos para seu perfil.

Aqui exemplos de guitarras de modelos stratocaster para iniciantes:

Guitarra Waldman Street ST-111


Link no site Evolutel Musical:
http://www.evolutelmusical.com.br/loja/product.php?id_product=1165

Guitarra Groovin GST 311 ST



Link no site Evolutel Musical:
http://www.evolutelmusical.com.br/loja/product.php?id_product=694



Guitarra Tagima Elétrica TG-530 WOODSTOCK 




Link no site Evolutel Musical:


Aqui exemplo de guitarra de modelo telecaster para iniciantes


Guitarra Waldman Telecaster GTE_750F


Link no site Evolutel Musical:


Aqui exemplo de guitarra de modelo Les Paul para iniciantes:

Guitarra Tagima MPL 100 

Link no site Evolutel Musical:


Guitarra Les Paul Strinberg CLP-79 



Link no site Evolutel Musical:


Aqui exemplo de guitarra de modelo SG para iniciantes:


Guitarra Stagg estilo SG G-300



Link no site Evolutel Musical:


Aqui exemplo de guitarra de modelo Semi-acústica para iniciantes:


Guitarra Elétrica Waldman GHS 140CV 


Link no site Evolutel Musical:



Agora veja um modelo intermediário:


Guitarra Les Paul Cort Classic Rock Series - CR200 GT (Gold Top)


Link no site Evolutel Musical:



Agora veja um modelo profissional:


Guitarra Ibanez RG970QMZ PREMIUM



Link no site Evolutel Musical:


Agradeço por ter lido, espero que eu possa ter te ajudado, em caso de dúvida entre em contato conosco:
Facebook:
Fones: (34) 3814-3439 / 9164-1258
WhatsApp: (34) 9164-1258
Skype: Evolutel Musical LTDA

A sabedoria é a coisa principal; adquire pois a sabedoria, emprega tudo o que possuis na aquisição de entendimento.Provérbios 4:7


COMO ESCOLHER UM INSTRUMENTO MUSICAL?

CLIQUE NO LINK A SEGUIR E CURTA NOSSA FANPAGE!!!
 FIQUE POR DENTRO DAS MELHORES PROMOÇÕES E NOVIDADES DO MERCADO MUSICAL:

https://www.facebook.com/Evolutelmusicalpatos


QUER COMPRAR UM INSTRUMENTO?
ENTRE NO SITE:

http://www.evolutelmusical.com.br/


Aprender a tocar um instrumento musical é uma das melhores coisas a fazer. Independente de você ter começado a estudar música na escola, se decidiu tocar em uma banda ou se quer aprender a tocar música agora que as crianças cresceram, esta é uma ótima coisa a ser feita. Se você ainda não sabe o que quer tocar, você tem uma grande possibilidade – isso quer dizer que tudo é uma possibilidade! Nós reunimos algumas diretrizes para você, para ajudar você a fazer uma grande escolha.

Método 1 de 7: Banda da Escola

  1. 1
    Olhe suas possibilidades. Se você está começando a participar de uma banda na escola, verifique quais instrumentos a banda possui. A maioria das bandas escolares possuem clarinetes, flautas, saxofones, tubas, barítonos, trombones, trompetes e percussões como instrumentos para iniciar, e permitem que você aprenda outros instrumentos depois como o oboé, fagote ou a trompa depois.
    • Você pode decidir a partir dos instrumentos disponíveis. Você pode também perguntar ao diretor quais instrumentos eles precisam – ele ou ela ficará muito agradecido (a) se você puder preencher o espaço vazio.

  2. 2
    Mantenha suas opções abertas. Você pode querer tocar um saxofone barítono, mas a banda já possui três saxofonistas. Você pode ter que começar com um clarinete, e depois mudar para um sax alto, e finalmente mudar para um sax barítono quando uma vaga for aberta.
  3. 3
    Considere seu tamanho. Se você está começando o ensino fundamental, e é um estudante mais baixo que a média, uma tuba ou um trombone pode não ser o instrumento certo para você. Você pode tocar trompete ou corneta.
    • Se você é mais novo ou se ainda está trocando os dentes, pode ser difícil tocar alguns instrumentos de metal, por que seus dentes ainda não são tão fortes.
    • Se você tem mãos ou dedos pequenos, o oboé pode não ser ideal para você, mas há alguns oboés com algumas peças que facilitam que sejam tocados feitos para iniciantes para bandas pequenas.

Método 2 de 7: Rock, Jazz, Blues e Outros

  1. 1
    Toque uma guitarra. Por que não? Todos que estão em uma banda de rock gostariam de ser o guitarrista solo! Isto é bom, mas há uma diferença de alguns anos entre escolher tocar uma guitarra e entre ser a nova lenda da guitarra. O que importa agora é que a guitarra é um instrumento que se adequa praticamente a qualquer tipo de idioma musical.
    • Rock, country, jazz, folk, blues... todos estes estilos dependem bastante tanto da guitarra base quanto da guitarra solo. Se isto é algo que lhe interessa, a guitarra pode ser seu instrumento.
  2. 2
    Toque um teclado. Você pode ter tido algumas aulas de piano quando era criança, mas tocar Für Elise era algo difícil para você. Agora, os teclados estão cheios de sons incríveis, seja feitos através deles mesmos ou do computador, iPad, ou smartphone. Considere isto também: há um grande número de guitarristas. Se seu objetivo é tocar em uma banda, você terá muito mais oportunidade tocando teclados.
  3. 3
    Procure ter algum ritmo. Para oportunidades reais em bandas, considere tocar baixo ou bateria. Se você ficar bom em um destes, você estará em uma banda rapidamente.
  4. 4
    Toque sax. O saxofone é um elemento incrível para o rock, soul, jazz, blues e para a maioria de outras formas de música. Ele pode ser um instrumento divertido e áspero nas mãos de alguém como Clarence Clemons (E Street Band), ou suavemente soporífero nas mãos de alguém como Kenny G. Uma coisa é certa: aprenda a tocar saxofone e você poderá tocar o que quiser, em qualquer banda que quiser.

Método 3 de 7: Música Acústica

  1. 1
    Desligue! Nem tudo precisa estar ligado eletricamente, e suas músicas favoritas são feitas em sua maioria com instrumentos de madeira com cordas (instrumentos de sopro, teclados, e instrumentos de percussão exercendo um grande papel). Aqui estão alguns instrumentos para considerar:
    • Violão (Guitarra acústica). Mais difícil de tocar, mais fácil de transportar – o violão é a base de muitas músicas acústicas. O porque não o seria? Você pode se sentar em uma sala de estar, ou em um acampamento na praia. Ainda, é uma ótima maneira de conhecer pessoas!
    • Bandolim. Menor que o violão, este é um ótimo instrumento para mãos menores. É também bastante divertido de tocar, por causa de seu som brilhante. É difícil ficar de mau humor ao ouvir uma música tocada com o bandolim.
    • Violino. Este é um instrumento que canta! É um pouco difícil de aprender: diferente do violão, não há trastes para garantir que a nota certa está sendo tocada. Quando você aprender o básico, entretanto, você será uma estrela.
    • Banjo. Este é um instrumento que parece ser amplamente ligado às infindáveis variações de Dueling Banjos ou Foggy Mountain Breakdown. O banjo, um instrumento genuinamente americano, pode adicionar seu som nasal a diversos estilos diferentes. Ele depende exclusivamente da forma que é tocado, como qualquer música tocada por Béla Fleck pode revelar.
    • Instrumentos de sopro. No contexto de música acústica, estes são mais exóticos. Mas uma flauta, um clarinete ou mesmo um saxofone sendo tocado na música certa pode tornar “apenas outra música” em uma “excelente música”. Em bandas, os melhores músicos geralmente tocam instrumentos de sopro. Não é tão difícil quanto parece, entretanto – quando você tiver a habilidade nos dedos e no sopro para tocar um, será muito fácil tocar outros.
    • Instrumentos de sopro retos. A gaita e outras variações podem ser instrumentos extraordinários. Entre eles estão a já mencionada gaita – que possuem diversos tamanhos, desde pequenas gaitas com outo notas até grandes gaitas com deslizamentos cromáticos e 3 oitavas de notas; há também a melódica, que é um instrumento que é soprado com um pequeno feixe de vento e que é tocada com os dedos como um mini teclado, que soa como a gaita; E há também o acordeão (sanfona), que produz som ao ser comprimido e esticado. Se você estiver tocando forró ou se tiver em um acampamento no mar, o acordeão é seu instrumento.
  2. 2
    Escolha uma conga. Escolha uma conga ou qualquer instrumento que produza som ao ser batido. Estes incluem bongôs, congas, quintos, e tumbas para músicas de estilo latino; xilofones, marimbas, vibrafones, todos tocados com baquetas, e encontrados em todos os gêneros musicais; e os sempre interessantes idiofones, incluindo castanholas, carrilhões, triângulos, tambores de aço, blocos de madeira (matracas), e o sempre popular chocalho.

Método 4 de 7: Música Barroca

  1. 1
    Instrumentos de cordas. Se tocar com algo eletrônico não é para você, e se você prefere uma maneira mais suave de tocar considere a família de instrumentos do violino, e aprenda a tocar música clássica ou de orquestra. Ela possui uma história muito maior que outras formas de música, e há composições criadas por mentes que estão entre as mais genais que já viveram escritas para cada instrumento de cordas.
    • Violino. Geralmente é dito que o violino é um instrumento “solo” no mundo das cordas. Ele possui uma excelente variação, é fácil de segurar e é sublimemente expressivo de um modo que poucos instrumentos podem tentar ser.
    • Viola. Maior que o violino, possui um som mais profundo que o do violino. Se você tem braços grandes, e mãos grandes, pode considerar a viola ao invés do violino.
    • Violoncelo. O violoncelo é muito maior que o violino e a viola, e deve ser tocado com a pessoa estando sentada, com o instrumento entre os joelhos. Ele possui um tom rico e profundo parecido com a voz humana masculina, e embora não possa alcançar as alturas do violino, é imensamente lírico.
    • Contrabaixo. Este é o membro da família do violino que possui os sons mais graves. Em música clássica, ele é tocado geralmente com um arco, e ocasionalmente tocado com os dedos para dar efeitos. No jazz ou no bluegrass (onde geralmente o contrabaixo é encontrado), ele é geralmente tocado com os dedos e ocasionalmente tocado com arcos para dar efeitos.

Método 5 de 7: Instrumentos que Seu Pai Não Conhecia

  1. 1
    Observe. As coisas mudaram. As pessoas estão fazendo música com mais coisas que nunca antes. Você pode ter visto um rapaz na esquina tocando um ritmo com 5 galões de tinta. Bateria? Talvez. Percussão, certamente.
    • Toque o iPad. Se você tem um, provavelmente sabe que há instrumentos musicais incríveis que são difíceis de classificar. Com um toque sobre a tela, vozes são produzidas a partir de um som de água em um plano de fundo verde. Com certos aplicativos, você pode tocar uma peça que nos anos 80 custava $ 50,000 e que agora é $ 0.99 – isto soa bem.
    • Você comprou um toca-discos? Para ser um grande DJ, é necessário ter muita habilidade e prática, e qualquer pessoa que disser a você que isso não é música... não conta!
    • Qualquer coisa que você puder bater, soprar, chiar, pisar, puxar, balançar e/ou girar que produza um barulho audível pode ser seu instrumento.

Método 6 de 7: Opções de Instrumentos

  1. 1
    Verifique esta lista. Como você pode ver, há muitos instrumentos para você escolher. Nós falamos sobre alguns acima. Aqui estão alguns outros. Lembre-se, não importa o que você toca e sim a forma que você toca!
  2. 2
    Cordas
    • Harpa
    • Erhu (Violino chinês de duas cordas)
    • Guqin (instrumento chinês de cordas)
    • Sitar
    • Saltério
    • Koto (harpa japonesa)
    • Ukulele
  3. 3
    Instrumentos de madeira e de sopro
    • Oboé
    • Trompa inglesa
    • Flauta de Pã
    • Gaita de fole
    • Ocarina
    • Flauta doce
    • Tin whistle
    • Pífano
    • Quena
  4. 4
    Metal
    • Sousafone
    • Trompa
    • Melofone (uma versão para marcha da trompa)
    • Trompa Alta
    • Trompete piccolo
    • Fliscorne
    • Trombone com pistão (com pistão F)
  5. 5
    Percussão
    • Claves
    • Dulcimer
    • Cravo
    • Metalofone
    • Tamborim

Método 7 de 7: Inspire-se

  1. 1
    Toque o que você gosta. Quando você ouve ao rádio, a uma apresentação ou a uma música que seu amigo o emprestou, o que naturalmente chama sua atenção?
    • Você se vê tocando linhas de baixo ou fazendo solos impossíveis de guitarra? Talvez o ideal para você seja um instrumento de cordas.
    • Você gosta de tocar uma bateria imaginária e de bater seus dedos na mesa constantemente? Estas são boas dicas de que seu instrumento pode ser de percussão.
    • Toque o que seus pais deixarão você tocar. Você pode ter afinidade para bateria, mas seus pais podem ter dito, “Não – faz muito barulho!” quando você os disse isso.
    • Seja criativo – sugira baterias digitais que você pode ouvir através de fones de ouvido, ou pense novamente em suas necessidades, e comece a fazer algo mais leve e não tão áspero, como a conga.
    • Toque algum instrumento de percussão na banda da escola, mas pratique em casa com um objeto de plástico.
    • Mude de instrumento – como o sax tenor ou violino – e toque tão forte quanto você puder até que as pessoas próximas relevem e deixem que você toque o que você realmente quer tocar.
    • Pode ser de grande ajuda se você fizer muito barulho em seu instrumento “alternativo”.
  2. 2
    Tente pensar no instrumento. Embora você possa ser bastante analítico sobre o que tocar, há outra coisa a tentar que trará muitos benefícios. Feche seus olhos (após ler isso), e escreva os cinco primeiros instrumentos que vierem à sua mente. Agora, veja o que você escreveu.
    • Algum dos que você escreveu é seu instrumento. O primeiro que você escreveu pode ser o que você realmente quer tocar, ou pode ser o instrumento ao qual você associa a música.
    • Em cada instrumento que você escreveu, você focou mais no que queria. No quinto instrumento, você pode ter pensado bastante sobre uma resposta. Certamente você iria gostar de todos os instrumentos eu você escreveu, mas qual é a melhor escolha? Depende de quem você é e de como você aprenderá.

Dicas

  • Se o instrumento que você quer tocar é caro, veja se você pode alugar ou pegar um emprestado por um tempo.
  • Uma boa ideia é pegar instrumentos que permitirão que você toque todos os tipos de música. Instrumentos como a flauta ou a guitarra dão diversas possibilidades. Desse modo, escolher um instrumento como o saxofone ou o trompete irá permitir que você aprenda outros instrumentos. Por exemplo, é muito mais fácil para saxofonistas aprenderem outros instrumentos de sopro como o clarinete, e é muito mais fácil para um trompetista tocar uma trompa ou algum outro instrumento de metal.
  • Antes de começar, procure saber sobre seu instrumento escolhido tanto quanto possível para ter certeza que você quer tocá-lo.
  • Considere sua personalidade. Compare-se a um ator. Você precisa ser o líder? Escolha um instrumento que toque melodias e que é facilmente selecionado para solos como flauta, trompete, clarinete ou violino. Você é mais do tipo ator coadjuvante? Se você gosta de trabalhar coletivamente como um grupo para criar belos sons harmônicos, um instrumento baixo como a tuba, o barítono, o sax barítono ou o baixo podem ser ótimos.
  • Considere seus recursos locais; entre em contato com professores locais e tente encontrar uma maneira de comprar um instrumento.
  • Saiba que muitas escolas consideram a “percussão” como um instrumento, portanto, não fique querendo tocar apenas a caixa ou os pratos, pois provavelmente você terá que aprender tudo da percussão. Isto é algo bom. Quanto mais você souber, melhor será.
  • Se você não tem certeza se quer realmente tocar o instrumento que você escolheu, alugue um, e se você gostar, compre um. Se não, você pode ainda escolher outro instrumento.
  • Escolha um instrumento raro. Muitas pessoas sabem tocar piano, guitarra e bateria, portanto, para pensar em tocar estes instrumentos, você precisa ser realmente bom, mas se você escolher um instrumento estranho incomum, mesmo se você for o pior instrumentista, você encontrará um emprego para tocá-lo ou ensiná-lo.

Avisos

  • Não faça estereótipos de sexo. Algumas garotas são excelente instrumentistas de tubas e de baterias, e os mais brilhantes tocadores de flautas e clarineta podem ser homens.
  • Não veja certos instrumentos como “limitados” em relação ao que você pode tocar.Qualquer instrumento tem literalmente infinitas possibilidades. Você nunca pode parar de ficar melhor ou de fazer algo mais interessante com um instrumento.
  • Não deixe que as pessoas digam a você qual instrumento é “legal” ou “da moda”. Tocar um instrumento não deve ser algo que você deve aprender apenas para poder dizer que pode tocar.
  • Não escolha um instrumento apenas por ele ser chamativo. Tocar tuba em uma orquestra ou baixo em uma banda de rock pode ser tão compensador quanto ser um solista. De qualquer forma, materiais solos existem para quase todos os instrumentos, portanto, as probabilidades de ficar em uma linha de acompanhamento para sempre em seu instrumento são baixas
Fonte:
http://pt.wikihow.com/Escolher-um-Instrumento-Musical